16/10/2007

Muda Forçada


Neste artigo esterei abordando, (dentro de minhas limitações e aguardando a ajuda dos amigos também) uma fase complicada e de suma importancia na vida do galo combatente. A muda de penas.
Sabemos que este é um ciclo anual de grande importancia para as aves, na muda de penas os galos renascem!


A completa troca das penas dura cerca de quatro meses, este processo pode ser acelerado (quando necessário) com um programa que induz a queda das penas, com posterior crescimento das plumas novas e rápida reabilitação da ave para os trabalhos, a partir de um mecanismo conhecido como "muda forçada", que deve durar no máximo de 6 a 8 semanas.


Aqui abaixo segue algumas partes importantes que encontrei em um documento on-line contendo informações a respeito do programa de muda forçada


Muda forçada utilizando alguns métodos:


Existem alguns métodos de muda, estes podem ser reunidos em três grupos: os farmacológicos, os nutricionais e os de manejo


Farmacológicos:


Este metodo consiste em adicionar a ração algumas drogas como o 2amino, 5nitrotiazol, a progesterona, o acetato de clormadinona, ou outros pordutos que induzam a muda de penas, com sessão temporária do período reprodutivo, o grande problema deste método são os efeitos colaterais que podem provocar nas aves. Portanto o seu uso é de extremo risco!


Nutricionais:



Consiste em modificar a concentração dietética de determinados íons com ação específica sobre o ciclo produtivo e reprodutivo das aves - como o cálcio e o fósforo, o sódio e o potássio, o iodo e o zinco, esta é a base do método nutricional de muda forçada.


Manejo:


Neste método o criador induz as aves a várias situações de estresse, a redução do fotoperíodo (dimunindo o nível de luz nas instalações, tanto artificias quanto naturais), a retirada da ração por um período não superior a 14 dias, em outros casos resultados são obtidos com a retirada da água por um periodo máximo de 3 dias (este é o método mais utilizado aqui no Brasil, com grande variação e recomendações diferentes feitas por diversos centros de pesquisas)


Considerações Técnicas: (feitas pelo Professor do Departamento de Produção e Exploração Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - UNESP (Campus Botucatu) Srº Edivaldo Antônio Garcia).


O Professor explicou que existem dois modelos práticos utilizados:


Método Convencional:


Baseado no jejum alimentar e originário na Universidade da Califórnia


Muda Rápida:


semelhante ao convencional, porém elimina o período de alimentação com ração de baixo valor nutricional, ou seja, sem o período de repouso.


Considerações Finais:


Eu também tinha diversas dúvidas com relação ao período de muda dos meus combatentes. Li alugns textos e formulei este artigo com intuito de ajudar os amigos a esclarecer e também de fomentar uma discusão a repeito deste tema aqui nesta Blog.


Referências da pesquisa:


Revista Alimentação Animal - Número 17 - Jan/Mar/2000
Sindicato Nacional da Indústria Alimentação Animal - SINDIRAÇÕES
R Claudio Soares, 160 - CEP 05422-030 - São Paulo-SP
Tel: (11) 3031-3933 / Fax: 3032-9216
E-mail:
sindiracoes@uol.com.br



Abraços e até a próxima!




Technorati : , , ,

6 comentários:

  1. Anônimo17/10/07

    Ao contrário dos pseudo-ambientalistas ( burguesia citadina composta por hipócritas que criticam manejos sertanejos, mas são os maiores poluidores da natureza ), sou adepto do verdadeiro naturalismo.

    Ou seja, respeito o ciclo da natureza, pois possui um aperfeiçoamento gradativo, uma seleção minuciosa, séculos de aprimoramento e adaptação.

    Penso que em qualquer circunstância alterações artificiais invariavelmente acarretarão efeitos colaterais; a maioria invisível para "olhos nús".

    Forte abraço.
    João de Alencar

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20/3/10

    companheiro vc e de q estado ? eu sou novo no ramo sou de joao pessoa paraiba me da seu email ou me add no msn olavolisboa@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Anônimo2/10/10

    tó com um galo que entrou em muda em outubro estranho .,;. por que erá que aconteçeu isso ,;. quando ó ceto seria pro fim do ano,.;.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo9/8/11

    eu tenho um galo da raca indio japones ela esta na troca de pena ai eu no posso colocar nem uma galinha com ele ate essa troca?

    ResponderExcluir
  5. Meusgalas erados tao com a mudaatrazada que eu fasso

    ResponderExcluir
  6. Tem muitas coisas que a gente descobre por acaso , peguei um galo de rinha todo arrebentado, sem penas nas asas e rabo.Comprei uma ração composta de várias sementes chamada *algomix* em 60 dias o galo estava totalmente trocado de pena. Nem o dono anterior reconheceu qdo viu , ainda indagou " O quê VC deu para esse galo ? Fica a dica.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!